Por que o luto é representado pela cor preta?

No período gótico da idade Média, a morte era vista como algo doloroso e obscuro por conta das doenças e torturas da Inquisição. A Idade Média ficou conhecida como “mil anos de escuridão”. 
Como essa cor representava a escuridão, o luto passou a ser indicado por meio da cor preta.  

                                                    Rainha Vitoria em suas roupas de luto após a morte de seu marido, Príncipe Albert  | Crédito: Getty Images


Anteriormente, as mulheres viúvas utilizavam apenas roupas pretas pelo resto de suas vidas, como fez Rainha Vitória do Reino Unido. Mergulhada em profunda melancolia, a Rainha Vitória estendeu os dois anos habituais do luto por 40 anos restantes de sua vida.

Mas como tudo isso começou?

No período gótico da idade Média, a morte era vista como algo doloroso e obscuro por conta das doenças e torturas da Inquisição. A Idade Média ficou conhecida como “mil anos de escuridão”.  Como essa cor representava a escuridão, o luto passou a ser indicado por meio da cor preta. 

Têm narrativas que dizem que os romanos usavam togas pretas quando alguma pessoa muito querida falecia. Outros relatos falam que essa regra surgiu com os antigos egípcios. Eles usavam o preto porque essa cor lembrava a ausência da pessoa, o vazio e a falta de luz.


Usar roupas pretas nos funerais é uma forma de manisfestar o luto

 

Philip, William, Charles Spencer, Harry e Charles em cortejo no funeral da Princesa Diana, em 1997 | Foto: Divulgação

A diferença é que não é preciso mais lotar o guarda-roupa com vestidos escuros por longos períodos após a morte de familiares.
Porém, nem todas as culturas adotam o preto como a cor do luto. Na Índia, China e Japão, por exemplo, o branco é utilizado para representar o luto. Visto que essa tonalidade remete ao silêncio e a paz que a “vida após a morte” exibe para quem faleceu. No Egito, o amarelo é a cor do luto.  Na África do Sul e entre povos ciganos, o vermelho.

Porém, cada povo possui uma característica própria para demonstrar respeito e sentimento pela morte de alguém. Confira mais informações sobre as cores em rituais fúnebres:

Preto: É a responsável pela disseminação da cor preta como forma de demonstrar luto e indica falta de luz, tristeza, sofrimento e introspecção, muito relacionada aos sentimentos de perda de quem amamos.

Roxo: Antigamente utilizado pela Tailândia e pela cultura ocidental serve para demonstrar, além do luto, a dor da perda de um ente querido. O roxo como cor para expressar luto está sendo cada vez menos utilizado.

Branco: Tanto na Índia, quanto a China e o Japão, é utilizada para demonstrar o luto pela perda de familiares e amigos. No Brasil, o hábito de vestir peças de roupas na cor branca está sendo cada vez mais utilizada, principalmente em casos de mortes decorrentes de atos violentos. A cor branca usada pelos orientais como forma de luto pode transmitir a necessidade de estar em silêncio, buscar a reflexão e paz em momentos difíceis.

Amarelo: Utilizado pelo povo do Egito para demonstrar luto e sofrimento pela perda, a cor amarela nos remete às flores secas que caem das árvores, simbolizando as lágrimas ao chorar pelas saudades da pessoa falecida.

Azul Celeste: Utilizada pelos povos da Síria, essa cor remete-nos à cor do céu, lugar em que se considera que as pessoas falecidas seguirão após a morte. No Irã a cor azul é utilizada.

Vermelho: Os enlutados africanos utilizam a cor vermelha para demonstrar o luto e a dor de perder um membro da comunidade.